sexta-feira, 17 de outubro de 2008


Queria arrancar de dentro,
tudo isso que sinto

E então, não mais
chorar uma ausência...
camuflar um sentimento...
mentir uma saudade...

Queria não mais viver
de letras e palavras
De esperas intermináveis
Mas sim Ter toques e olhares

Queria Ter o poder de fazer-te sentir
o que sinto no intimo
Então saberias o que vive dentro de mim


Tatiana Moreira
© Todos os direitos reservados

7 comentários:

Fiuk disse...

Sabia que a minha Mãe também escreve poesias? :D

Dauri Batisti disse...

Ternas as tuas palavras. Verdades dos sentimentos.

Apenas eu disse...

Ainda bem que me descobriste :) só assim cheguei até aqui e me deparei com palavras com todo o sentido.

Parabéns pelo poema.

beijinho, gostei por isso vou voltar :)

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Tatiana...bom dia, como que não leva jeito, fala sério...rsss
Com certeza de onde saíram esses três, têm muito mais. É só fazer o seguinte: Agrupe-os, enumere-os, dê um título, bole a capa, a dedicatória...etc...etc... e envie para a editora para saber o orçamento. Tenho certeza que você irá gostar e te fazer bem, experiência própria viu!Pense nisso... Bom fds para você e sua família e mãos a obra,aliás, a sua obra... rsss..bjo

Maria disse...

Olá Tatiana, obrigada pela sua visita e a minha porta estará sempre aberta para si. Adorei o seu post e todo o seu blog e com certeza será um sucesso. Também gostei do conjunto das músicas. Bjs e voltarei sempre....

Anjo De Cor disse...

Excelente, escreves lindamente ;)
Bjs e continuação de bom fim de semana ;)
Sónia

Liza Leal disse...

Entendo mt bem o q dizes... Ás vzs letras e palavras não são o suficiente p/elucidar o guerreiro sentimento de um poeta. Não os camufle, Tatiana! Divida-os conosco. =)