quarta-feira, 20 de maio de 2009

...


Minhas mãos escrevem a falta que sinto das tuas...
Dizem da febre que cobre o meu corpo
E causa o delírio de quem vive a saudade

Revelam a espera constante das tuas palavras
Que acalentam e protegem o que é nosso
Não permitindo ficarmos perdidos no tempo
Assim... Escrevem as minhas mãos...
No entrelaçar dos dedos que abraçam
O lápis que desliza sobre a folha...
Correm como se fossem para o teu corpo.
O desenho se faz ao fluir de meus sentidos
Os contornos que nascem como sendo teus,
Ganham vida nas mãos ávidas de emoção
Que fazem descompassar o pulsar do coração
Que não mais ouve a razão que grita no íntimo
As mãos se entregam ao papel, como eu em Ti...
Descrevem o que por dentro eu sinto
Converto em traços as minhas emoções

Transformo em letras os meus sentimentos,
Observo a folha que antes estava em branco.
As lágrimas sentidas deslizam pela face...
E vejo no papel o que foi revelado...
Meu coração está apaixonado!



Tatiana Moreira






Meu eterno carinho
a todos que por aqui passar!