terça-feira, 24 de novembro de 2009

Um conto de amor com cheiro do néctar da flor

-->

-->
"E no meio de tanta gente eu encontrei você
Entre tanta gente chata sem nenhuma graça, você veio.
E eu que pensava que não ia me apaixonar
Nunca mais na vida...”



Ouvindo a canção da Marisa Monte, iniciei o meu dia. Acreditava que ele seria um dia comum. Não percebi os sinais que já indicavam que esse seria um dia muito especial.

Tomei um refrescante banho e procurei uma roupa bem confortável para vestir, abri o armário e peguei o primeiro vestido que vi. Após algum tempo me arrumando, fui para o trabalho. No caminho, mais uma vez a canção preenchia o ar.

Chegando ao meu destino, percebi que sobre a minha mesa havia um envelope escrito o meu nome. Fiquei curiosa para saber do que se tratava. Minha emoção estava à flor da pele e algo dentro de mim aguçava todos os meus sentidos para aquele pedaço de papel em minhas mãos. Abri o envelope e puxei a folha que estava dentro dele. Meus olhos não acreditavam no que lia, o meu coração parecia querer saltar de dentro do peito.

Corri para a sala do meu chefe e pedi para que me liberasse daquele dia, pois havia acontecido um imprevisto e eu precisaria sair. Meu chefe me olhou por alguns instantes e disse que o brilho em meus olhos, estava revelando que eu merecia aquele dia de folga. Com um sorriso o agradeci e corri para ir ao encontro... Sim! Um sonhado encontro!

Ao chegar ao endereço citado no bilhete, senti que um arrepio percorria a minha espinha e um calor queimava a minha pele. Diante de mim estava alguém que só via e sentia em meus sonhos. Por instantes os nossos olhos ficaram hipnotizados um no outro. Foi o sorriso e a voz dele que me tiraram do transe. Corri para os seus braços e o abracei com todas as minhas forças, não permitindo que aquele momento me escapasse pelas mãos. Senti que seus braços me enlaçavam com imensa vontade e que a sua boca procurava a minha para saciar a sede de nossos sabores. A proximidade de nossos corpos fazia com que o desejo aumentasse e pudéssemos nos desvendar em Braille, gravando em nossas digitais todos os nossos traços e saudade. Ali nos entregamos ao amor, e descobrimos juntos, a realização de nossos desejos há tanto tempo represados.

Não imaginava que aquele amor tivesse tantos efeitos sobre mim e que estar nos braços dele me faria uma mulher tão realizada e feliz. Ficamos um bom tempo nos acariciando, trocando olhares e palavras boas de serem ouvidas e quando já não bastavam mais toques e verbos, voltamos a nos amar, exalando no ar o perfume do néctar do nosso amor em flor.





-->
-->
Tatiana Moreira

-->
-->
-->
Que um dia...
Todos os sonhos se tornem realidade!
Um beijo carinhoso