terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Um laço feito com nó


Como sobreviver ao que me atenta
Ao que me atrai e da mente não sai
Ao que prende minhas atenções noite e dia
Ao que incorpora de corpo e alma minha vida
Sendo a paixão que tocou nas minhas veias
Impregnando-me como um forte vício
Uma adrenalina corre por minhas artérias
Pulsando esse forte querer pelo meu corpo
Por impulso tento suga-lo por minha mente
Que luta por satisfazer o que nela sente
Mesmo com receio e medo, ousando viver-te.
Por momentos sou brisa, às vezes tempestade.
Ora sou dócil e terna, ora revelo-me uma fera.
Dualidade que aflige e torna-me inquieta
O que em mim já não basta por tanto querer-te.
Somos tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes
Estamos distantes e ao mesmo tempo tão presentes
Tudo o que podia imaginar amar... Em ti eu encontrei!
Somos dois em um laço feito com nó.
Hoje somos sonho... Amanhã quem sabe, realidade!

Tatiana Moreira




-->
Meu eterno carinho a todos
que passam por aqui!
Um beijo suave