quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Marcas da paixão







Cravaram dentro do meu peito
Um amor que lateja e faz doer
Que abrasa a pele num arder
Em chamas de um quente querer



Gravaram a fogo em meu coração
Letras em brasas de um nome
Que feri e derrama o seu sangue
Quando queima e pulsa a saudade



Acenderam as caldeiras do inferno
Na loucura dessa intensa sedução
Com frenesi em ato de ebulição
Queimando a pele ardente de paixão



Tatuaram o amor em minha alma
Pintando com tintas de céu as suas asas
Com as linhas do poeta sendo escritas
Cobrindo todo o meu ser de poesias




Tatiana Moreira










Obrigada a todos que passam por aqui!
Um beijo carinhoso





terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Postagem Coletiva...





Quando o Élcio (Blog Verseiro) propôs que fizéssemos uma postagem sobre a infância ou adolescência eu pensei em muitas coisas que vivi ao longo desses anos de vida. Foram muitas as pessoas que de alguma forma marcaram a minha vida e continuam marcando.  Foram muitas pessoas que entraram e saíram da minha vida, foram muitas alegrias e algumas decepções. Vivi partidas de pessoas queridas e muitas chegadas à vida de pessoas que eu amo muito.
Mas como esse blog é Simplesmente Amor, resolvi postar sobre o meu primeiro amor, uma pessoa maravilhosa que me ensinou muito.






Eu tinha acabado de completar 14 anos de idade, quando pela primeira vez eu o vi, já havia ouvido falar muito dele.
Aproveitando o final de semana, estava em um shopping com amigas e amigos, quando percebi a presença dele no mesmo espaço em que nós estávamos. Naquele tempo ele era todo descolado e fazia o maior sucesso entre as garotas. Eu ficava admirada de vê-lo sorrindo e fumando seu cigarro soltando bolinhas de fumaça que se desfaziam no ar...
Mas para a minha surpresa, naquele dia eu fui à garota que chamou a atenção dele e percebia que constantemente ele me olhava. Cheguei a ficar sem graça com a forma com que os nossos olhos sempre se encontravam. Nem preciso dizer o quanto isso me deixou abalada e ele passou a fazer parte constante da minha memória...  Mas não foi nesse dia que tivemos o nosso primeiro contato e sim um bom tempo depois. Ele havia terminado um namoro e eu quem agora estava namorando um rapaz, mas ao nos reencontrarmos e conversarmos percebia que bem na minha frente estava a pessoa especial com quem eu gostaria de conviver. Não demorou muito para que eu terminasse o namoro e firmássemos um compromisso. Ele passou a frequentar a minha casa diariamente, conquistou a minha família inteira com sua maneira de tratá-los, foi estudar na mesma escola que eu e nós não conseguíamos mais ficar distante um do outro. Para mim era Deus no céu e ele na terra. Eu o admirava em tudo, fiquei completamente apaixonada. Por amar demais eu sentia muito medo de perdê-lo, principalmente por causa do jeito de ser dele, que estava sempre envolvido em alguma briga ou confusão com a turma dele e a de outros bairros da cidade, sendo essa uma das razões que mais nos fazia desentender e acabar brigando e com o tempo... Afastando. Isso sem falar nos ciúmes que ambos sentíamos um do outro...
Nós ficamos juntos, por mais de dois anos, foi com ele que eu descobri o que é o verdadeiro amor. Foi para ele que eu fiz os meus primeiros versos...
Acredito que ainda hoje se eu o encontrar, minhas estruturas vão balançar. Não por querer voltar para ele, mas por saber que dentro de mim ele foi um grande e verdadeiro amor!
Se um dia ele passar por aqui e ler as minhas palavras ele compreenderá que para mim a nossa amizade nunca deixará de existir.





Tatiana Moreira




terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Infiltrada na tua mente




Derramo-me em versos

Por todos os oceanos


Procuro-te no infinito


Com pálpebras fechadas


Entregue ao pensamento

 
Numa velocidade atroz

 
Busco o som da tua voz


Atravesso por ti o espaço

 
Voo pelo tempo no vento


Teus braços me enlaçam

 
Teus olhos me enfeitiçam


Sou tua fêmea dominada

 
Que cede as tuas vontades


Aguçada pelo doce desejo


Da nossa derme colada


Cada parte da minha pele


Sente o correr das tuas mãos

 
Que atrai minhas entranhas


Acelerando a pulsação

Fazendo-me ser submissa

Saciando-o como quiseres


Meu corpo inteiro se arrepia


Implora por tuas carícias


Inebriando-nos em lascívia


Deixo de ser dona de mim


Vivendo a paixão sem fim

Sou deliberadamente tua


Mulher de corpo e alma nua

Infiltrada na tua mente


Amando-te simplesmente!






Tatiana Moreira







Agradeço o carinho
de todos que passam por aqui!

Um beijo carinhoso

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Um laço feito com nó


Como sobreviver ao que me atenta
Ao que me atrai e da mente não sai
Ao que prende minhas atenções noite e dia
Ao que incorpora de corpo e alma minha vida
Sendo a paixão que tocou nas minhas veias
Impregnando-me como um forte vício
Uma adrenalina corre por minhas artérias
Pulsando esse forte querer pelo meu corpo
Por impulso tento suga-lo por minha mente
Que luta por satisfazer o que nela sente
Mesmo com receio e medo, ousando viver-te.
Por momentos sou brisa, às vezes tempestade.
Ora sou dócil e terna, ora revelo-me uma fera.
Dualidade que aflige e torna-me inquieta
O que em mim já não basta por tanto querer-te.
Somos tão iguais e ao mesmo tempo tão diferentes
Estamos distantes e ao mesmo tempo tão presentes
Tudo o que podia imaginar amar... Em ti eu encontrei!
Somos dois em um laço feito com nó.
Hoje somos sonho... Amanhã quem sabe, realidade!

Tatiana Moreira




-->
Meu eterno carinho a todos
que passam por aqui!
Um beijo suave





terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Agora você saberá...


Sabe aquele vento que passou

Desarrumando os teus cabelos

Era eu por saudade em lampejos



Sabe aquele momento de arrepio

Lá estava eu roçando em tua pele

Inspirando-me em teu perfume



Sabe aquela noite de sonho intenso

Quando acordaste pressentindo ser real

Junto a Ti eu estava sentindo especial



Sabe aquele dia de forte chuva

Em que teu coração ficou aflito

Sentida, eu relembrava nosso atrito



Sabe aquela canção na tua mente

Que o fazia cantá-la de repente

Acredite ali eu estava presente



Sabe aquele dia de grande festa

Que teus lábios abriam em sorrisos

Lá eu também estava em aplausos



Talvez... Tu já não mais recordes

Que junto a ti eu sempre estive

Mesmo quando não mais me percebes


Tatiana Moreira




Um beijo carinhoso para quem aqui passar...



segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Para sempre na memória


Jovens unidos às férias planejaram

Para Angra com a amiga viajaram

Rumo a Pousada todos embarcaram

Diante da natureza se encantaram


Yumi a anfitriã era alegria em viver

Com muitos amigos queria conviver

Convidou-os para o paraíso conhecer

Não sabia o que estava por acontecer


Isabella amiga sempre dedicada

Foi para a viagem sentindo-se amada

Junto ao Paulo ela estava acompanhada

Ela, entre beijos e carinhos apaixonada


Animados a grande festa prepararam

O Ano Novo eles juntos brindaram

Na madrugada divertida sorriram

Num quarto todos juntos dormiram


Fortes chuvas o belo local assolaram

Terras encharcadas do alto deslizaram

Muitos sonhos ali terminaram...

Entre escombros poucos resgataram


Cinco amigos emocionados sobreviveram

Ao que muitos já não acreditavam

Corações em pratos choravam

A dor sentida por aqueles que partiram


Fica a lembrança dos bons momentos

Dos laços feitos e por eles vividos

Lú, Eric, Natasha, Cris e Gustavo

Guardam na memória os eternos amigos


Tatiana Moreira







Homenagem aos jovens mineiros que vivenciaram

momentos de muita dor em Angra dos Reis-RJ

na madrugada do 1º dia do ano de 2010.


Meus sinceros Sentimentos aos familiares

e amigos dos três jovens falecidos

(Yumi, Isabella e Paulo).