terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Confissão...





Sim eu confesso... 
Eu sonhei momentos de enternecer
Flutuei por caminhos que me levaram ao céu
Agarrei-me a versos e libertei-me em rimas
Transpareci na carência que existia em meu coração
Sim eu confesso... 
Eu desejei quem eu não poderia ter
E ainda arde em meus olhos o brilho dos teus
 Latejando em minhas mãos o calor das tuas
Morrendo nos meus lábios a decisão do meu não
Sim eu confesso... 
Jamais trai a integridade do meu Ser
Fortaleci-me nas lutas internas da qual fiz jus
Renasci nas promessas das minhas secretas juras 
E ali, em frente ao espelho dei-me perdão
Por fim eu confesso... 
Esvaziei do meu peito a dor
Reabastecendo a minha alma do mais puro Amor!


Tatiana Moreira








Desejo para todos, dias ricos em muita saúde e paz...


Um abraço carinhoso