quarta-feira, 18 de abril de 2012

...



Toc... Toc... Toc...
Tem alguém aí?
Perguntam ao meu coração
Não há resposta...
O silêncio permanece no ar

*
*
Questiono a razão:
Onde foi que eu me perdi?

*
*
Bem baixinho ouço leves pulsar
Um forte aperto arde dentro do peito 
Faz com que eu compreenda

Ele sobrevive em mim... 
Ainda vive em minha alma
 
E o meu coração, mesmo magoado e ferido... 
Pulsa, lateja e implora: 
Que renasça o amor de dentro para fora!



Tatiana Moreira