segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

...



De ti eu manifesto o que ainda guardo
O segredo da pele que sinto
O gosto dos sabores que absorvo
O aprofundar dos olhos que admiro
O toque dos dedos nas mãos que entrelaço
O roçar dos lábios que com paixão eu beijo
O corpo como arte unindo o côncavo e o convexo
De ti sobrevivo no que jamais deixo morrer
A voz que acalenta os meus sonhos
O sorriso que em minha alma traz encantos
 As canções que embalam os nossos momentos
Os versos que compõem a nossa história
Onde a presença, mesmo quando ausente... 
É notória!



Tatiana Moreira