terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

...




Ouço o silêncio...
Que hoje vive em meu coração
Lembro ecos apaixonados
Nascidos em outra estação
Sobrevivem em mim os versos
Que outrora construímos
Adornando intensa paixão
Neste calar que invade a alma
Busco forças para esquecer
Apagar da lembrança o semblante
Guardado na memória do meu Ser

Tatiana Moreira