terça-feira, 22 de julho de 2014

A arte de viver...



As vezes a dor nos convida para sentar no banco da praça e nos fazer olhar ao redor e perceber que existe algo muito maior do que o sentido que damos a ela.

E essa mesma dor, nos afaga os cabelos, seca as lágrimas e nos faz perceber o bem grandioso que mora dentro de nós, e nos faz enxergar todos os que verdadeiramente esperam por nós inteiros e não aos pedaços, para seguir a viagem...

E tudo vai ficando mais claro... E naquele mesmo banco, já podemos ouvir novamente os pássaros cantando e as flores exalando o seu perfume... Pois a dor muitas vezes é benigna... Pois ela nos impulsiona a mudar!



Tatiana Moreira