terça-feira, 21 de janeiro de 2014

...





Diz o meu nome
pronuncia-o
como se as sílabas te queimasse os lábios
sopra-o com a suavidade
de uma confidência
para que o escuro apeteça
para que se desatem os teus cabelos
para que aconteça

Porque eu cresço para ti
sou eu dentro de ti
que bebe a última gota
e te conduzo a um lugar
sem tempo nem contorno

Porque apenas para os teus olhos
sou gesto e cor
e dentro de ti
me recolho ferido
exausto dos combates
em que a mim próprio me venci

Porque a minha mão infatigável
procura o interior e o avesso
da aparência
porque o tempo em que vivo
morre de ser ontem
e é urgente inventar
outra maneira de navegar
outro rumo outro pulsar
para dar esperança aos portos
que aguardam pensativos

No úmido centro da noite
diz o meu nome
como se eu te fosse estranho
como se fosse intruso
para que eu mesmo me desconheça
e me sobressalte
quando suavemente
pronunciares o meu nome




Mia Couto



quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

...







Cada um em seu mundo


E ambos...


No mundo um do outro!





Tatiana Moreira 





quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

...






Se perguntarem por mim...
Diga que fui morar em Ti
Farei de ti a minha morada
Nos teus cabelos me acolherei
Em teus ouvidos terei esconderijo
Nos teus cílios eu brincarei
Em teus olhos me espelharei
Nos teus lábios me alimentarei
Em teu peito criarei canções
Ritmadas ao som do teu coração
Na tua pele eu deslizarei
Encantada por teus pêlos
Farei da tua pele a minha veste
E dos teus músculos o meu abrigo
Por tuas veias e artérias viajarei
Conhecendo a tua geografia
Em algumas partes hibernarei
Aconchegando-me com paixão
Em tuas mãos... Eu me entrelaçarei
Para que juntos alcancemos o êxtase
Se ainda assim perguntarem por mim...
Diga-lhes... Ela faz parte de mim!



 Tatiana Moreira



terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sentidos...








Sua voz


 ecoa em meus sentidos



Acordando 



os meus sonhos


Tatiana Moreira